Editorial do Presidente

O fim do sindicalismo está próximo.

Eu me pergunto o que será dos trabalhadores sem os sindicatos?

O Ministério Público do Trabalho está caindo de sola em cima dos sindicatos, por não concordar que seja descontado a contribuição dos trabalhadores que não são sócios do Sindicato.

Com o fim dos sindicatos, todos aqueles direitos e benefícios que os trabalhadores têm, que conseguiram ao longo do tempo, caem por terra. E os salários vção se achatar, porque os trabalhadores não terão aumento real. O patrão não é obrigado a reparar nem a inflação, porque existe a lei da livre negociação.

Sem contar que os trabalhadores serão escravizados, porque o Ministério Público não exige que a empresa pague um salário digno para os trabalhadores, como prevê a Constituição Federal. O que existe de trabalhadores sem carteira assinada e em más condições de trabalho em certas empresas?

Ao meu ver, o Ministério Público está previlegiando mais os patrões, porque cortando as pernas dos sindicatos, adeus ticket alimentação, adeus cesta básica, adeus participação nos lucros e resultados, adeus plano de saúde e adeus aumento real acima da inflação. Adeus respeito!

Se com o sindicato está ruim, sem ele será bem pior!

Pense bem trabalhador. A ditadura ficou lá atrás. Em todo o mundo existem sindicatos, porque aqui no Brasil estão querendo acabar com o único órgão que representa os trabalhadores de verdade?

Dessa maneira, eu acredito que os patrões ficaram mais ricos e mais miseráveis. Porque se agora o Ministério Público não exige dos patrões que eles cumpram a Constituição Federal, imagine com o fim dos sindicatos?

Tirem suas próprias conclusões. Será que por causa daqueles trabalhadores que se recusam a pagar a contribuição ao sindicato, mas recebem os mesmos benefícios, os que pagam vão ter que pagar o pato?

Porque esses benefícios não estão na Lei e se estão, não são regulamentados, salvo acordo coletivo de trabalho, feito entre sindicato, patrão e empregado.

Existem muitos advogados que entram na Justiça pedindo a devolução dos últimos 5 anos de contribuição devolta para o trabalhador. Mas esse mesmo advogado é obrigado a pagar a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para poder ter a carteirinha de advogado.

O que se vê é que os poderes estão armando uma arapuca para os trabalhadores. Quebrando as pernas dos sindicatos, os mesmos irão ficar sem representação. Aí os patrões vão socar “guela” abaixo do trabalhador o que ele achar necessário.

Sabemos que em todas as repartições existem pessoas más intensionadas. Se existem mal sindicatos que representam os trabalhadores, que sejam punidos a diretoria e especialmente o presidente. Agora, querer punir os trabalhadores, aí já é demais!